Ecommerce de moda: passo a passo para começar

Comprar roupa online já é uma realidade para muita gente. Como começar seu ecommerce de moda? Confira nosso guia completo.
Publicado em: 14/04/2022

Se antigamente era inimaginável que as pessoas comprassem roupa online, hoje isso já uma realidade para muitas pessoas, principalmente por conta da pandemia. Segundo estudo da Conversion, o e-commerce de moda cresceu 95% em 2020.

Muitas empresas que só vendiam fisicamente, entraram no digital, seja vendendo por redes sociais, WhatsApp ou mesmo no e-commerce. Com tantas novas lojas no mercado, como você pode se destacar? Preparei esse guia completo pra você começar sua loja online ou otimizá-la.

Escolha sua plataforma de ecommerce

A escolha da plataforma é crucial para o sucesso da sua loja online. Isso porque a migração de plataforma não é tão simples e você precisa, basicamente, criar uma nova loja do zero.

Escolha uma plataforma que vá te atender por pelo menos 3 anos, a depender do tamanho do projeto. Vale a pena investir um pouco mais e garantir a sustentabilidade do projeto.

Existem muitas opções no mercado, cada uma com seus pontos fortes e fracos. Dificilmente uma plataforma será boa em todos os quesitos, por isso, é importante avaliar o que é mais importante para o seu negócio.

Elenquei abaixo algumas funcionalidades essenciais que você deve ficar de olho:

  • Integração com ERPs: veja se o seu já está integrado;
  • Integração com o meio de pagamento escolhido: em alguns, casos a loja já possui contrato com algum intermediador de pagamento e deseja continuar usando-o;
  • Integração com transportadoras: caso você vá usar uma transportadora específica, verifique se é possível integrá-la com sua plataforma;
  • Personalização de layout: até que ponto é possível personalizar e quais os custos envolvidos? Muitas plataformas ou agências colocam apenas o custo de um template padrão na implementação, sem considerar modificações que o lojista deseja;
  • Integrações com outras ferramentas: se existe alguma outra ferramenta que seu negócio usa, verifique se é possível integrá-lo com a plataforma escolhida;
  • Marketplaces: sua loja também vai vender em marketplaces? Como será feita a integração? Existem outros custos envolvidos?
  • Promoções: esse é um grande ponto de atenção. Que tipo de promoção sua loja costuma fazer? Alguns exemplos: desconto progressivo, kits de produtos, compre x, pague y, brindes, entre outros. Se sua loja sempre faz promoção de desconto progressivo, é importante que sua plataforma ofereça essa funcionalidade.

Esses são alguns dos pontos a ser observados. Precisa de ajuda? Conheça nosso serviços de criação de ecommerce.

Defina sua política comercial

A política comercial da sua loja é crucial para se diferenciar da concorrência e vender. Já não basta ter bons produtos e uma boa plataforma. É importante oferecer vantagens em cada compra, principalmente se sua loja é nova.

Frete

Oferecer frete atrativo pode ser a diferença entre a conclusão da compra ou o abandono do carrinho. Pesquisas apontam que o frete alto é o maior obstáculo para a compra online. Estratégias de frete grátis são a melhor maneira de incentivar o cliente a comprar de você. Ao calcular seu preço de venda, incorpore o custo de frete.

Você não precisa dar frete grátis em todas as compras. Incentive seu cliente a gastar mais para ganhar esse benefício. Mas atenção: se o valor mínimo de compra for muito alto, são grandes a chances do seu cliente sair sem comprar.

Você também pode oferecer um valor fixo de frete, dividindo com o cliente o custo do frete. Imagine que você pague R$ 20 por cada envio, em média. Cobrando metade disso do seu cliente você minimiza o impacto na sua margem.

Você também pode fazer campanhas de frete grátis em determinados períodos a fim de conquistar novos clientes.

Além do custo de envio, existe também o prazo de entrega. Por isso, é importante ter mais de uma forma de envio. Indico o uso de uma hub de frete, como o Melhor Envio. Você consegue cadastrar e cotar diferentes transportadoras, inclusive os Correios, em poucos cliques.

Troca e devolução

A política de troca e devolução em lojas de roupas são de extrema importância. Por lei, sua loja é obrigada a aceitar a devolução do pedido em até 7 dias corridos após o recebimento do mesmo, seja qual for o motivo. Além disso, sua loja também deve arcar com o custo da logística reversa nesse caso. Se possível, estenda o prazo para a devolução em até 30 dias. Assim, seu consumidor ficará mais tranquilo ao compra.

Já no caso de troca, sua loja não é obrigada a arcar com os custos e também não existe um prazo legal para isso. Porém, a prática na maioria das lojas é de 30 dias corridos. Além disso, arcar com o custo da 1ª troca é costumeiro.

Todo o custo de logística, seja para entrega, troca ou devolução, deve estar embutida no seu preço.

Formas de pagamento

Você já deve saber que aceitar cartão de crédito, boleto e PIX é fundamental para garantir a satisfação do seu cliente. Porém, no caso do cartão de crédito, existe ainda a questão do parcelamento. Em geral, oferecer entre 3 e 6 parcelas é uma boa prática. Para calcular o valor mínimo de parcela, estude seus concorrentes. E não se esqueça de calcular o percentual cobrado pelo intermediador de pagamento.

Cadastro de produtos

Agora que você já escolheu sua plataforma, é hora de cadastrar os produtos, tarefa que demanda planejamento e dedicação. Infelizmente, a maioria dos meus clientes erra nessa etapa e precisa refazer muita coisa.

Categorização: uma boa categorização é essencial para que seu cliente encontre o que procura rapidamente. Uma boa prática

Filtros de produtos: se sua loja possui muitos produtos, é fundamental oferecer alguns filtros para facilitar a escolha. Lembre-se que na loja online não existe vendedor. Alguns filtros importantes: tamanho, cor, estação, material, tipo da peça (exemplo: calça jeans skinny, boyfriend, flare etc.), marca, preço, entre outros. Tudo isso deve ser levado em consideração na hora do cadastro.

Atributos obrigatórios do Google Shopping: a maioria dos lojistas de moda não sabe disso, mas existem alguns atributos que são obrigatórios para lojas de vestuário no Google Shopping. São eles:

  • Gênero (gender): é possível usar os seguintes valores: unissex, masculino ou feminino;
  • Faixa etária (age_group): recém-nascido, 3 a 12 meses, 1 a 5 anos, infantil ou adulto;
  • Cor (color): são aceitos valores escritos por extenso, como preto ou vermelho;
  • Tamanho (size): é necessário que o tamanho se encaixe nos padrões do Google. Encontre aqui.
  • Categoria (google_product_category): não é um atributo obrigatório mas é altamente recomendado, a fim de otimizar seus resultados, principalmente se você for anunciar no Google Ads. Encontre aqui.

Descrição dos produtos: quanto mais descritivo, melhor. Fale sobre a coleção, sobre os diferenciais da peça, com o que ela pode ser combinada… Faça seu cliente querer comprar. Lembre-se, novamente, que você não tem o vendedor para convencê-lo a comprar.

Dicas de SEO para e-commerce

Já fiz um post com técnicas de SEO para ecommerce. Vou resumir aqui os principais pontos que você deve ficar de olho:

Title: a title é o que aparece no resultado de busca do Google (veja o print abaixo). Tem grande relevância no posicionamento. Use sempre a palavra-chave na title.

Description: a description é o texto abaixo do nome da página e que incentiva o usuário a clicar no seu resultado. Não é necessariamente um fator de rankeamento mas contribui para aumentar a taxa de clique.

URL: outro fator primordial para o rankeamento. Novamente, use a palavra-chave.

Imagem: as imagens não são só importantes para incentivar seu cliente a comprar mas também ajudam a posicionar melhor sua página. Use a palavra-chave no nome do arquivo e também no atributo alt.

tenis-masculino-Pesquisa-Google
Resultado da pesquisa pelo termo “tenis masculino”

Como criar boas fotos para ecommerce de moda

A qualidade das fotos é fator crucial em qualquer e-commerce e isso se torna ainda mais importante quando falamos de moda. O cliente precisa se ver naquela peça. Vejo muitas lojas com fotos sem qualidade. Confira algumas dicas:

  • Use fundo infinito: o fundo branco dá mais destaque à peça e evita “competição” com o produto;
  • Fotografe em todas as posições: mostre a peça por todos os ângulo;
  • Padronização: padronize os ângulos e tamanhos das fotos (em geral, aconselho o tamanho de 1000x1000px, mas pode variar de acordo com seu template);
  • Evite usar muitos acessórios: o destaque da foto deve ser a peça em questão. Claro que você pode e deve fazer um look bonito e completo, mas muitas informações acabam tirando o foco do cliente;
  • Faça fotos da peça: é o que chamamos de still.
  • Zoom: tenha uma ou mais fotos dos detalhes da peça, que pode ser a estampa ou alguma acabamento.
  • Vídeo: se possível, faça vídeo com a peça, mostrando todos os detalhes no corpo do modelo.

Checklist para ecommerce de moda

Preparei abaixo um resumo do que você precisa ter para começar seu e-commerce de moda:

  • Escolha a plataforma mais adequada para sua loja;
  • Defina política de frete, troca, devolução e parcelamento;
  • Tire boas fotos dos produtos;
  • Faça o cadastro dos produtos;
  • Configure as formas de pagamento e envio;
  • Crie as páginas institucionais (quem somos, formas de entrega, política de troca e devolução, política de privacidade, contato, entre outras);
  • Integre com o Google Analytics;
  • Integre com o Google Merchant (Shopping);
  • Integre com o Facebook Comércio (a sacolinha do Instagram);
  • Crie banners chamativos;
  • Divulgue sua loja!

Dicas de ferramentas para seu ecommerce

Para te ajudar a ter ainda mais sucesso, selecionei algumas ferramentas que eu uso e podem fazer toda a diferença pra você.

Google Analytics: é a melhor ferramenta para você monitorar o que seus visitantes fazem no seu site, inclusive o que eles compram.

Canva: para criar artes sem muito conhecimento em design, o Canva é excelente.

Compress JPEG: imagens muito pesadas atrapalham muito a performance da sua loja. Com esse site, você pode comprimir as imagens sem comprometer a qualidade delas.

Poptin: pop-ups são muito úteis se bem utilizados. O Poptin já oferece dezenas de templates e você pode criar o seu facilmente. Exemplos de pop-ups: de saída, oferecendo um desconto para finalizar a compra, de cadastro para colher o e-mail.

RD Station: captar e-mails desde o primeiro dia do seu e-commerce é fundamental para manter o relacionamento com quem não comprou de você. O RD oferece integração com diversas plataformas e possui um ótimo custo/benefício.

Tiny ERP: para emissão de notas fiscais, controle de estoque e integração com marketplaces, indico o Tiny.

Hotjar: quer saber em quais áreas seu visitante mais clica? Ou então ver vídeos das sessões? Com o Hotjar isso é possível. Ele fornece insights poderosos para melhorar sua estratégia.

Typeform: é uma ferramenta muito conhecida para realizar pesquisas. Você pode, por exemplo, criar uma pesquisa pós-compra e colher o feedback dos seus clientes.

Entre na lista VIP

Lukas Godoy

Lukas Godoy

Consultor de e-commerce

Publicitário, pós-graduado em Gestão Estratégica em Moda e cursando MBA em Varejo Físico e Digital na USP. Atuo há 12 anos com Marketing Digital, trabalhando em projetos para pequenas, médias e grandes empresas, especialmente do ramo de vestuário e cosméticos.

cta-lateral-diagnostico-ecommerce
cta-rodape-planilha-planejamento-ecommerce

Últimos posts

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entre na lista VIP

Junte-se a milhares de pessoas e receba dicas, estratégias e ferramentas para ecommerce direto em seu email!

Ao se cadastrar, você concorda com a nossa política de privacidade.

burnell - CNPJ: 25.121.487/0001-91 - R. Jaime Reis, 30, cj. 12, São Francisco - Curitiba/PR | Política de privacidade